sexta-feira, 18 de março de 2011

Imagem


De onde surgiu este homem
De onde me vem este robô cinzento
De onde me vem este ser biônico
Dos papiros não mais
Vem dos livros eletrônicos
Aguardamos as profecias
Seus fatos em atos
Um chip na mão direita
Um sinal na testa
O código de barra
Não se compra
Não se vende
666 o número sua senha
Um grande confronto
Joelhos diante de imagem
De onde me vem este homem
Rascunho borrado
Não quis ser imagem de Deus
E sim boneco de trapo
Nem o seu cão o conhece mais
Não era para ser assim...
Quer saber o final ?
O bem sempre vence

quinta-feira, 10 de março de 2011

Logo agora !?


Quando nós vem a chuva não entendemos
Temos de pronto, um logo agora !?
Quando nos vem o sol e seu aquecer
A língua bem afiada logo agora !?
Nossos olhares se vão não percebemos
A exatidão da intervenção
No logo agora nascemos
No campo as plantas
As vidas em um todo
precisam de logo agora
Como é bom um logo agora
A visita na dor
As mãos logo agora em um rosto que sofre
O pão logo agora ao faminto
Um logo agora de paz
As cabeças estão doentes
Pânico, solidão...
Os pés caminham
Guerras sem fim
Mortes, furações
Quem entende do tempo ?
De todas as eras ?
O logos de Deus veio ao mundo
No seu tempo exato
Para nos fazer entender
O porque de um logo agora.